Superaquecimento do motor,saiba mais sobre o assunto 

NOVIDADE

Superaquecimento do motor,saiba mais sobre o assunto

f compartilhe

Para que você possa compreender um pouco sobre esse sistema, saiba, para que o arrefecimento funcione adequadamente, é preciso um conjunto de vários componentes. Estes devem trabalhar em conjunto, tendo uma única função, manter o motor operando em temperaturas ideais.

Basicamente, esse sistema é formado por:

  • Radiador
  • Reservatório
  • Válvula 
  • Bomba de água. 

Ele trabalha em circuito fechado seguindo o princípio de condução de calor, em que o líquido entra em contato com as paredes externas dos cilindros do motor “roubando” o seu calor e consequentemente, regulando sua temperatura por meio de uma válvula que interliga o circuito ao radiador.

Qualquer problema que atrapalhe a troca correta de calor entre o líquido do sistema e o motor pode ocasionar o superaquecimento. 

Existem várias causas para o aquecimento excessivo. Veja as principais.

Defeito na válvula termostática

O motor trabalha bem em temperaturas próximas a 90 °C. Quando esse valor é ultrapassado, a válvula termostática permite a passagem de água fria no circuito vinda do radiador, o que abaixa a temperatura do motor.

Caso esse componente trave na posição fechada, não haverá a refrigeração em temperaturas altas, ocasionando o superaquecimento.

Ar no circuito de arrefecimento

A entrada de ar no sistema é ocasionada devido à troca do fluido ou a simples abertura da tampa do reservatório. A presença desse ar faz com que o sensor de temperatura (em alguns modelos chamado de cebolão) não trabalhe corretamente. 

Dessa forma, o eletroventilador pode não ser acionado, provocando um aumento drástico da temperatura, o que leva ao carro fervendo. 

Bomba d’água com defeito

A bomba d’água é responsável por manter a circulação do fluido pelo sistema. Com o tempo, essa peça pode apresentar vazamento ou desgaste nas pás.

No primeiro caso, sem haver a troca da peça, o vazamento de água fará com que o circuito de arrefecimento perca sua função. Já no segundo, a bomba perde sua vazão.

Isso faz com que a água no sistema não circule na velocidade ideal, causando o aquecimento excessivo do motor.

Vazamento de pressão

A pressão no circuito de arrefecimento proporciona um aumento do ponto de ebulição da água, permitindo que, mesmo em valores um pouco acima de 100 °C, a água permaneça no estado líquido.

Nesse sentido, quando há algum furo ou vazamento nos componentes do sistema, como em mangueiras e tubos, essa pressão diminui, acarretando não só a redução do ponto de ebulição como também a perda do fluido.

Falta de fluido no reservatório

O nível do reservatório pode ser um dos principais indicadores de um problema no sistema de arrefecimento. No entanto, muitos motoristas não têm o hábito de fazer a checagem desse item periodicamente e só percebem o defeito quando o carro apresenta sinais graves, como o superaquecimento, provocando danos ainda maiores ao motor.

Saiba quais são as possíveis intervenções

  • Checagem de mangueiras
  • Verificação e limpeza do sistema de ventilação
  • Teste do sensor de temperatura
  • Inspeção do ponto de ignição

Sentiu que algo está errado em seu veículo, marque uma revisão com os profissionais da Retífica Mocellin e rode sem contratempos.

Facebook Whastapp Email
Em que posso ajudar?